Você está aqui: Home > Legislação de Alimentos > Frango que não tem frango!

Frango que não tem frango!

Bem…é sério! No desenrolar da conversa você vai entender! =D

Este post é sobre a famosa LISTA DE INGREDIENTES!!! Em homenagem ao meu namorado! =*

É um item ESSENCIAL para nós consumidores (lógico que eu acho!) e OBRIGATÓRIO para a ANVISA (segundo a RDC 259/02, para os mais afins!).

Gente, eu não consigo imaginar uma pessoa fazendo suas compras e ao pegar um alimento, NÃO ler a lista de ingredientes!!!

Bom, peraí…até imagino, porque acontece comigo… mas na minha cabeça é porque eu já sei o que está escrito e no caso, penso que a pessoa decorou a lista de ingredientes! Hehehe

Fora as brincadeiras, isso não pode passar batido. Sabe por quê? Porque além de sabermos como são feitos (praticamente SEGREDO revelado), sabemos quais ingredientes contém mais e ainda podemos nos “assustar” com os nomes tão complicados dos aditivos que sempre estão por últimos na lista (=P).

Tenham um pouco mais de amor ao seu “estômago” e ao seu “intestino” (para quem não sabe, o trecho inicial do intestino também é responsável pela digestão dos alimentos) e leiam a lista de ingredientes.

Primeiramente sabendo como é feito, você logo se identifica com o produto. Ou, vai dizer que você não come tomate (fruta), mas um extrato, molho ou massa de tomate você topa? É feito de tomate, ou melhor, vários tomates! Sabia?

Não gosta de amendoim, lendo você identifica. Se bem que em muitos produtos, abaixo da lista de ingredientes está

escrito: “Este produto pode conter traços de amendoim, amêndoas”… etc. , o que para mim seria uma falta de boas práticas de fabricação(falaremos sobre isso mais para frente =P)!

Para pessoas com “intolerâncias alimentares” e “alergias alimentares” é fundamental! Identificou o ingrediente, não leva. Sua mãe (vó ou tia) é intolerante à lactose? Então pare de comprar para ela comer ou tomar alimentos que contenham na lista de ingredientes leite integral, semi-desnatado ou desnatado líquido ou em pó ou queijo, por exemplo!

Através da lista de ingredientes dá para saber a ordem da quantidade de cada ingrediente na receita do produto. Isso, porque a ANIVSA regulamenta que a lista de ingredientes deve ser escrita em ordem decrescente (RDC 259, item 6.2).

Aí, já está a dica! Esqueça ou diminua aqueles alimentos que contenham AÇÚCAR (ou xarope de glicose, açúcar invertido, sacarose etc.) como um dos primeiros ingredientes.

Os aditivos alimentares, como estabilizantes, acidulantes, corantes e demais, são declarados ao final dos ingredientes. Sobre estes, ainda volto a falar no blog. Mas por enquanto é melhor saber que se o produto tiver muitos “…antes” na lista, é melhor procurar outra opção, principalmente quando for produto destinado ao consumo de crianças.

Infelizmente para nós, a identificação de alguns ingredientes são através de nomes genéricos, que segundo a ANVISA podem ser utilizados. Por exemplo, ao comprar um biscoito recheado, lê-se na lista de ingredientes GORDURA VEGETAL, isso implica que não sei de qual vegetal é essa gordura, pode ser gordura de côco ou de palma?! E isso ocorre para outros ingredientes como óleos vegetais refinados, queijos  etc.

E você já imaginou comprar uma embalagem de cortes de frango temperado e ao ler a lista de ingredientes, esta não conter o FRANGO?????

Pois é, registro aqui embaixo essa façanha que aconteceu há alguns dias aqui em casa! Como é que pode, não é? hehehe…Olha só a embalagem:

5 comentários

  1. Veri ..muito bom seu blog! Curioso..parabéns 🙂

  2. Oi,Hellen! Obrigada por sua visita! Sds… =P

  3. Oi, maninha!!
    vc entrou em contato com a empresa que fabricou esses cortes de frango? Será que arrumaram esse pequeno grande equívoco??
    beijão

  4. Então mana!
    Tentei entrar em contato por email, mas não obtive resposta…vou tentar por telefone!Não liguei antes pq é inter urbano…e até eu ficar explicando, é complicado!
    Beijos

Responda

Seu email não será publicado

*