Você está aqui: Home > Alimentação > Você tem o gene do fast food?

Você tem o gene do fast food?

hamburguer

Saiu na Revista Veja neste início de mês, que cientistas descobrem gene do fast food.

Isso significa que a escolha pelos alimentos gordurosos e a difícil tarefa de seguir uma dieta hipocalórica pode ser uma questão fisiológica do que um “relaxo”, “preguiça” ou “falta de opção”.

Esta pesquisa foi realizada num grupo de americanos negros (homens X mulheres) considerado o grupo étnico mais suscetível a obesidade. Estes preencheram questionários identificando suas preferências alimentares, e para eles, foi oferecido pratos de saladas com diferentes quantidades de óleo de canola.

O resultado mostrou que quem possuía a forma “AA” do gene CD36 teve preferência pessoal por comidas gordurosas. Isso porque preferiram a salada com maior quantidades de óleo e tiveram maior taxa de preferência por alimentos gordurosos do que a média das respostas.

Quem possui essa forma de gene, sofre com o risco de se tornar obeso.

Este estudo abre portas para que apareçam opções de dietas mais fáceis de serem seguidas por estas pessoas com esta forma particular do gene CD36 assim como o desenvolvimento de alimentos que possam parecer mais apetitosos sem serem gordurosos.

As gorduras são essenciais para nosso organismo, mas isso não é desculpa,  como possuir o gene, de ter péssimas escolhas alimentares.

Então juízo!

Pesquisa: Common Variants in the CD36 Gene Are Associated With Oral Fat Perception, Fat Preferences, and Obesity in African Americans, divulgada na Revista Obesity, por Kathleen Keller, Lisa Liang, Johannah Sakimura, Daniel May, Christopher van Belle, Cameron Breen, Elissa Driggin, Beverly Tepper e Patricia Lanzano da Universidades de Columbia, Cornell, Rutgers e Penn State, nos EUA

Responda

Seu email não será publicado

*