Você está aqui: Home > Legislação de Alimentos > O que tem no biscoito salgado integral?

O que tem no biscoito salgado integral?

Você gosta de um biscoitinho salgado na hora do lanche da tarde? E se for integral? Melhor ainda? Mais saudável, não?

Eu lhe pergunto: Você sabe o que realmente está comendo?

Então olha só a lista de ingredientes deste biscoito salgado integral “bem famoso” e acompanhe o que significa cada um dos ingredientes e os conservantes alimentares.

Ingredientes: Farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, gordura vegetal hidrogenada, farinha de trigo integral, açúcar, açúcar invertido, sal, fermentos químicos fosfato monocálcico, bicarbonato de sódio e bicarbonato de amônio.

Vamos lá! Um por um:

Farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico – é a farinha de trigo branca/refinada só que com adição do mineral ferro e da vitamina B9. Foi uma intervenção do governo em nível nacional para redução da alta prevalência da anemia ferropriva na população.

Gordura vegetal hidrogenda – é obtida a partir de óleos vegetais refinados submetidos ao processo de hidrogenação (formação de gordura trans). Ops! Ela está presente neste biscoito integral! Ué! Quando pensamos em alimentos integrais, automaticamente pensamos que são mais saudáveis…mas olha aí a contradição!

Farinha de trigo integral – é produzida através da moagem dos grãos de trigo inteiro do qual não se removem o gérmem e a fibra da casca. Pois é, é o terceiro item da lista de ingredientes, engraçado, não? Isso quer dizer que este biscoito possui mais farinha branca e gordura do que farinha integral!!!

Açúcar – sacarose, é o açúcar refinado/branco, utilizado por muitos em casa. É produzido a partir da cana-de-açúcar ou beterraba.

Açúcar invertido – é um xarope quimicamente produzido a partir do açúcar comum. Utilizado para conferir textura, cor e aroma no caso desse biscoito! Ué, mais um tipo de açúcar em um biscoito salgado?!

Sal – cloreto de sódio, sal de cozinha/branco. É o 6° ingrediente! Então esse biscoito é mais doce do que salgado?! Estranho, não?

Fosfato monocálcico – cristal branco, produzido quimicamente para uso comercial. No caso desse biscoito tem a função de fermento químico, mas também pode ser tamponante, agente fixador e suplemento mineral.

Bicarbonato de sódio – composto cristalino branco produzido industrialmente. Usado nesse biscoito como fermento químico, pois durante o cozimento em forno libera CO2 gasoso fazendo o crescimento e porosidade na massa.

Bicarbonato de amônio – pó branco, com leve odor de amônia. Utilizado como fermento químico para deixar o biscoito mais crocante e leve por um período de tempo maior. O impressionante, é que ele é usado na indústrias de plásticos, cerâmica, têxtil e química!

Engraçado pensar que só este biscoitinho leva tantas coisas na sua formulação! Mas vejam, as indústrias alimentícias, “pensam” em agradar seus clientes e oferecer o produto mais “aparentemente” atrativo! Por isso que encontramos muitos rótulos formidáveis que se fossem comíveis, comeríamos! Mas quanto aos aditivos alimentares, não se preocupem que todos são regulamentados pela Anvisa, e possuem um valor máximo de uso em alimentos!

Lembrem disso na próxima ida ao mercado! =D

7 comentários

  1. oi Veri!!!
    o que serão dos meus lanchinhos??
    Já tive que reduzir a margarina (hm… cream cracker com margarina era tudo!) e agora vou ter q parar com meu biscoitinho integral? 😉
    Exageros à parte, todos sabemos que se tudo for consumido na dose e na hora certa não traz malefícios, certo?
    O que quero mesmo é relembrar, maninha, que estamos no mês que a Anvisa deu de prazo para o pessoal da Kraft mudar a embalagem da Club Social “Sabor” Original. Ao ler esse teu último post, lembrei de ler o seu post “Club social de cara nova?!” e nele vc cita essa informação.
    Que tal verificarmos se aparecerá a embalagem modificada?
    beijão!!!

  2. A versão Aveia Centeio e Trigo do Club Social “Integral” têm gordura vegetal hidrogenada também.

    Ou seja, não é integral no sentido de saúde…

    Se a Kraft resolver retirar totalmente trans da fórmula, eu passo a comer.

    Chegamos num ponto que toxicologicamente falando, é inevitável o efeito de bioacumulação. Fontes variadas de químicos indesejáveis todos os dias.

    Estamos na era da química, literalmente.

    Nem a metade dos químicos em uso hoje foram estudados para potenciais efeitos nocivos.

    Inclusive bisfenol A em recibos de bancos, supermercados e lojas em geral. A pele absorve ao pegar nos recibos.

    Melhor tentar evitar tocar no rosto até chegar em casa e lavar as mãos.

    Outros exemplos da Kraft e trans:

    Biscoitos Bis e a maioria dos bombons sortidos naquela caixa retangular.

  3. Por outro lado, percebi aumento de gordura vegetal/oleína de palma nos alimentos de várias marcas.

    Isso pode mudar a configuração bioquímica da população de Vitamina E, que até ultimamente só se via dizer de tocoferol.

    Vitamina E tem dois formatos, 8 no total- tocoferol e tocotrienol.

    Sendo esses dois em mais quatro divisões, com letras gregas como prefixos.

    Pois bem, a gordura vegetal/oleína de palma inclui a forma tocotrienol de Vitamina E.

    Isso é muito curioso de observar…

  4. É sem exageros não teremos problemas….mas só lembrando que a gordura trans não é metabolizada no nosso organismo, ela será sempre retida nas células de gordura, paredes de vasos…é complicado….quando pudermos evitar é melhor!
    E a respeito da embalagem nova da Club Social Original…já andei verificando nos mercados e nada de “cara nova”, acho que teremos que entrar em contato com a Anvisa novamente!
    Beijos….visite a loja Mundo Verde aí e veja algumas opções de lanchinhos para você!

  5. Olá Danilo!
    Obrigada pela visita e seu comentário!
    Realmente estamos na era da química para produção de alimentos e na era da saúde para vivermos melhor! Pena que muitas pessoas pensam que quanto mais elaborado é um rótulo de alimento “mais cuidado” a empresa teve ao produzir o alimento (claro que não 100%, mas a maioria das indústrias alimentícias). Sigo com este blog, para tentar informar cada vez mais que alimentos naturais (vindos literalmente e diretamente da terra), os chamados orgânicos são as melhores opções! Mas não podemos esquecer que vivemos em um mundo que a cultura fala mais alto, e mudar hábitos de décadas é muito difícil…mas não impossível! Quem quer consegue!
    Quanto a gordura de palma, realmente seu uso está aumentando nos alimentos de uns três anos para cá. Apesar de ser uma opção para a gordura vegetal hidrogenada, também temos que cuidar, pois está é rica em gordura saturada!

  6. eu odiei suas atividades que n vale a pena fazer um trabalho …………seus abestados pau no c………..

Responda

Seu email não será publicado

*